"Em comunicação não basta focar o destino é preciso observar a ponte" Carlos Parente (Obrigado! Van Gogh)

quarta-feira, 7 de março de 2012

Os maiores anunciantes do país e as redes sociais


A Miti Inteligência divulgou um levantamento sobre a atuação dos 30 maiores anunciantes do país nas redes sociais. O estudo traz dados como quem tem mais seguidores no Twitter ou escreve mais da rede de microblogs, além de quem faz mais sucesso no Facebook, Orkut e LinkedIn.

A união entre marca e celebridade deu muito certo para a Claro, que desde maio de 2010 mantém parceria com Ronaldo "Fenômeno" no Twitter. Quando o ex-jogador assumiu, o perfil da operadora tinha 33 mil seguidores; hoje, são 2,6 milhões, o que a coloca bem distante da segunda marca da lista.

Quem ocupa a posição é a Vivo, que tem apenas 287,4 mil followers. Depois aparecem Tim (185,6 mil), Sky (51 mil), Net (30,1 mil), Fiat (23,8 mil), Bradesco (21,6 mil), Itaú (20 mil), Oi (17,7 mil) e Volkswagen (14,2 mil).

Por mais que seja campeã nesse quesito, a Claro (e Ronaldo) é apenas a nona quando o assunto é quantidade de postagens na rede, com 4,5 mil tweets já enviados. A Sky é quem aparece na frente, com 39,2 mil.

Na sequência vem Banco do Brasil (36 mil), Vivo (11,6 mil), Oi (9,9 mil), Tim (5,6 mil), Fiat (5,6 mil), Reckitt Benckiser (4,6 mil), Ambev (4,6 mil), Claro e Net (4,4 mil).

Facebook, Orkut e LinkedIn

Na maior rede social do mundo, quem manda é a Coca-Cola, pelo menos entre os maiores anunciantes brasileiros. Só que a multinacional de bebidas tem como estratégia manter um perfil único no site, em todos os mercados em que atua.

Isso fez com que a marca conseguisse 36,3 milhões de "Likes", o que representa a quantidade de pessoas que interagem com ela por ali.

Há uma discrepância enorme em relação ao Itaú, segundo colocado com 532,7 mil. Nestlé (280 mil), Unilever (220,4 mil), Volks (203,4 mil), Claro (200 mil), Vivo (153,6 mil), Fiat (91,8 mil), Ford (71,9 mil) e Sky (70 mil) vêm depois.

Das 30 marcas analisadas pela Miti, apenas cinco mantêm comunidades oficiais no Orkut. A Coca-Cola, mais uma vez, aparece com um destaque bem acima das outras: são 1,1 milhão de membros. Então vem Casas Bahia (26,6 mil), Sky (26,4 mil), Claro (13,2 mil) e Net (7,2 mil).

Os mais de 135 milhões de usuários do LinkedIn têm preferência pela HP, já que a marca conta com 435,8 milhões de seguidores. Na sequência: P&G (144,1 mil), Unilever (135,5 mil), GM (78 mil), Ford (74,2 mil), L'Óreal (57,5 mil), Bradesco (15,1 mil), Ambev (14,5 mil), Vivo (14,2 mil) e Itaú (14,1 mil).

De fora

Somente o Bradesco possui conta oficial no novato Google+, embora a Coca-Cola, a Ford e a HP mantenham perfis corporativos mundiais no canal.

As empresas ainda não exploram Flickr, Vimeo, Foursquare, Instagram e blogs da mesma forma que atuam em Twitter e Facebook. O Flickr, por exemplo, rede para compartilhamento de fotos, é utilizado apenas pela Ambev e Coca-cola, dentre os 30 maiores anunciantes.

Vimeo e Foursquare ainda não são utilizadas por nenhuma das empresas listadas no ranking e a postagem de informações em blogs ocorre apenas com as marcas Vivo, Claro e L'Óreal.


terça-feira, 6 de março de 2012

Bebê leva Itaú à liderança em recall



O comercial estrelado por um bebê que cai na gargalhada quando seu pai rasga uma folha de papel catapultou o banco Itaú à liderança isolada da pesquisa Lembrança de Marcas na Propaganda de TV, realizada pelo Datafolha e publicada com exclusividade por Meio & Mensagem. Um em cada cinco paulistanos apontou o filme como preferido e mais lembrado no mês de janeiro. A peça faz parte da campanha "Itaú sem papel", para incentivar os clientes do banco a substituir os extratos bancários enviados pelo correio pela versão digital.

Com 22,9% das menções, Itaú retorna à lista das mais lembradas após seis meses fora. Casas Bahia (com 11,6%) e Fiat (9,5%) dividem a segunda posição. Fiat retorna após um mês de afastamento e Casas Bahia desce uma colocação em relação ao mês anterior.

Seis marcas empatadas estatisticamente dividem a terceira colocação: Dolly (6,5%), Skol (5,6%), Brahma (5,3%), Coca-Cola (5,2%), Omo (4,5%) e Antarctica (4,3%). Dolly, Skol e Coca-Cola descem um patamar, Brahma e Antarctica mantêm percentual e colocação e Omo volta à disputa após um mês distante.

Fechando o grupo das mais lembradas estão Volkswagen e Extra (3,6%, cada), sendo que a montadora volta após um mês de ausência e Extra, apesar do percentual semelhante, desce um degrau.

No mês de janeiro, cerca de um em cada cinco paulistanos elegeram a propaganda do Itaú (19,3%) como preferida, o que a coloca na liderança isolada. Em segundo lugar aparecem Casas Bahia (3,3%), Dolly (2,6%), Skol (2,4%), Fiat (2,3%), Hyundai (1,7%) e Antarctica (1,6%). Fechando o ranking figuram três marcas estatisticamente empatadas: Volkswagen (1,4%), Brahma (1,2%) e Pepsi (1,1%).

Do total de entrevistados, 17,8% disseram não se lembrar de marcas na propaganda de TV nos últimos 30 dias e 21,4% não apontaram uma propaganda favorita.

Confira, a seguir, os rankings de lembrança e preferência:

Metodologia

TÉCNICA: pesquisa quantitativa com abordagem pessoal em ponto de fluxo, com estratificação por sexo e idade. As entrevistas foram realizadas mediante aplicação de questionário estruturado.

UNIVERSO: população, em geral, a partir de 16 anos, residente na cidade de São Paulo.

AMOSTRA: total de 609 entrevistas.

CHECAGEM: cobre no mínimo 20% do material de cada pesquisador.

DATA DE CAMPO: 2 e 3 de fevereiro de 2012 .

MARGEM DE ERRO MÁXIMA PARA O TOTAL DA AMOSTRA: quatro pontos percentuais para mais ou para menos, dentro de um nível de confiança de 95%.

OBSERVAÇÃO: estatisticamente, o resultado obtido que tem a margem de erro máxima é o que se aproxima de 50%. À medida que os resultados obtidos se afastam dos 50%, a margem de erro diminui.

SOBRE O 30 SEGUNDOS: Ferramenta do Instituto de Pesquisas Datafolha elaborada com o objetivo de monitorar o desempenho das marcas em propagandas de TV entre a população da cidade de São Paulo. Traz dados referentes ao total de peças veiculadas e segmentadas por categorias de produtos. Para obter informações adicionais, entrar em contato pelo site www.datafolha.com.br.