"Em comunicação não basta focar o destino é preciso observar a ponte" Carlos Parente (Obrigado! Van Gogh)

sábado, 27 de março de 2010

Reflexos de uma péssima decisão

Concurso para jornalista exige apenas segundo grau e oferece salário de R$ 510

Izabela Vasconcelos, de São Paulo



A Prefeitura de Cabedelo, município da região Metropolitana de João Pessoa, na Paraíba, está promovendo um concurso público que oferece salário de R$ 510,00 para o cargo de jornalista com carga horária de 40 horas semanais. Além disso, o edital exige apenas ensino médio e registro no Ministério do Trabalho e Emprego. Os dois jornalistas selecionados deverão executar todas as atribuições de um assessor de imprensa, além de trabalhos datilográficos.

O mesmo salário mínimo é oferecido para outros cargos, como os de radialista, publicitário e intérprete, além de outros em que o edital exige apenas o ensino fundamental, como agente de saúde, auxiliar de serviços e motorista. Com a exigência de graduação na área, advogados, administradores, arquitetos e médicos ganharão um pouco mais, R$ 617,00. A remuneração maior é para os professores de educação básica II, com vencimentos de R$ 1.115,14.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba tenta marcar uma audiência com a Prefeitura para discutir a questão. Segundo o presidente da entidade, Land Seixas, apesar de considerar um absurdo, o sindicato não pode recorrer contra o salário, já que órgãos públicos não têm o mesmo piso que o estipulado pela entidade, R$ 1.100. Seixas pretende então discutir a questão da carga horária, que não respeita as cinco horas diárias estipuladas para os jornalistas.

“Vamos marcar uma audiência, mas se não tivermos sucesso, vamos tentar anular o concurso e fazer um ato público contra essa atitude da Prefeitura”, explica. No caso do salário mínimo, que Seixas classifica como uma "humilhação”, o máximo que pode ser feito é unir forças com outras categorias. “Podemos conversar, mas não podemos recorrer. Vamos então nos unir com outras categorias que têm o mesmo problema”.

O presidente do sindicato também se manifestou contra a não exigência do diploma pelo órgão, lembrando de um Projeto de Lei do deputado Ubiratan Pereira (PSB), que exige a contratação de jornalistas diplomados na Prefeitura e Câmara de João Pessoa. “Enquanto o vereador Ubiratan cria um Projeto de Lei para que só possam entrar no serviço público jornalistas com diploma, a prefeitura de Cabedelo faz isso, o que desmoraliza a profissão”, criticou.

Procurada pela reportagem, a responsável pela comissão organizadora do concurso municipal não foi localizada.

Material do portal Comunique-se, disponível em:http://www.comunique-se.com.br/index.asp?p=Conteudo/NewsShow.asp&p2=idnot%3D55333%26Editoria%3D8%26Op2%3D1%26Op3%3D0%26pid%3D107416785025%26fnt%3Dfntnl

segunda-feira, 22 de março de 2010

Revista valor setorial/comunicaão corporativa


A revista Valor Setorial / Comunicação Corporativa, produzida em parceria com a Aberje pelo segundo ano consecutivo, foi lançada em novembro do ano passado com a edição de hoje do jornal Valor Econômico. A publicação traz a pesquisa “Comunicação Interna nas organizações”, realizada pelo Databerje – Instituto Aberje de Pesquisa.

Essa é a maior pesquisa na história da Comunicação e contou com 300 profissionais responsáveis pela área de Comunicação Interna das empresas, relacionadas na lista das 1000 Maiores de Valor em 2008.

Revista disponível no site da Aberje, clique aqui

abs

Danielly Cabraíba

domingo, 14 de março de 2010

Por que você usa o Twitter?

Um artigo muito bom, sobre o assunto do momento - twitter

p.s: desculpa a ausência...ocupadinha!!! Mas vou procurar manter essa nossa ferramenta atualizada.

abs,

Dani Cabraíba


Por que você usa o Twitter?


Bruno Blankenburg



Eu tuito, tu tuitas, ele/ela tuita, nós tuitamos, vós tuitais, eles/elas tuitam... Não, o verbo tuitar ainda não está no Aurélio. Ainda! Com apenas quatro aninhos, o Twitter já faz parte do dia-a-dia de milhões de brasileiros. Mas me diga, qual o motivo de tanta gente adotar esse novo meio de relacionamento?

Somando uma análise dos perfis que sigo e em uma breve enquete feita por mim (@brunoblg) entre meus seguidores, separei os cinco principais objetivos das pessoas a se tornarem tuiternautas. Em outro artigo detalharei a motivação empresarial.

1 - Criação e fortalecimento da rede de relacionamentos profissionais

Com a alta velocidade do nosso cotidiano, não temos tempo de ligar para nossos colegas, fornecedores, clientes, etc. e perguntar “como vai? E a família? Você viu o jogão do Cruzeiro de ontem?”, ou então “Eu li um artigo em um blog, pensei em você,...”, ou ainda “Postei em meu blog uma matéria sobre...”.

O Twitter se tornou um canal rápido e eficaz de dizer ao mercado como estamos, comentar sobre as vitórias celestes, tratar de assuntos interessantes, etc.

2 - Canal de notícias

Apesar de não ser 100% confiável, o Twitter é considerado cada vez mais um veículo de informação. Os tuiternautas adicionam perfis de jornalistas, articulistas, meios de comunicação dirigida e de massa para se manterem informados ao longo do dia. Diariamente vemos muitos “furos” jornalísticos irritando vários veículos impressos e eletrônicos, mas isso é tema de outro artigo. Neste apenas quero esclarecer os motivos dos tuiternautas, e um deles é, sem dúvida, informar-se.

3 - Massagear o ego

Muitos querem se sentir importantes, alguém cujo “brilhantismo” é reconhecido por todos. Eles adoram adicionar milhares de seguidores, apenas para serem seguidos por muitas pessoas, uma ética adotada no Twitter. Eu tenho seguidores franceses, americanos, alemães, que provavelmente não entendem uma linha das minhas tuitadas, mas me adicionaram na esperança de eu segui-los e eles poderem inflar seu ego com milhares de seguidores.

4 - Expor opinião/sentimentos

Alguns usam o Twitter como um divã ou um púlpito. Seja para desabafar seus sentimentos ou para proclamar seus pensamentos, eles tuitam o que mexe com suas cabeças, corações e fígados. Se nenhum tuiternauta responder ou compartilhar das ideias e dos sentimentos, pelo menos eles desabafaram e se sentem melhor.

5 - Criação e fortalecimento de relacionamentos sociais

Tal como o network profissional, muitos tuiternautas usam seus 140 caracteres para fazer novas amizades e se manter em contato com amigos atuais. Nesse caso o Twitter é quase uma extensão das redes sociais virtuais, como o Orkut e o Facebook.

Obviamente nenhum tuiternauta age por apenas uma motivação. Geralmente é uma mistura desses cinco listados e outros de menor importância. Esta é a grande atração do Twitter para as pessoas: ser, ao mesmo tempo, um canal de informação, relacionamento e comunicação.


Bruno Blankenburg é jornalista por formação e gerente de Planejamento da Alertse Comunicação.

Disponível em :http://www.nosdacomunicacao.com/panorama_interna.asp?panorama=234&tipo=G