"Em comunicação não basta focar o destino é preciso observar a ponte" Carlos Parente (Obrigado! Van Gogh)

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Reconhecimento do trabalho da comunicação no governo do Estado de Alagoas

Governo defende unidade na comunicação institucional

Seminário apresenta nova política de comunicação e propõe integração para definir imagem do Governo

Elen Oliveira e Lucas Lisboa

Secretário Rui França destaca que missão dos comunicadores é mostrar a qualidade do trabalho que vem sendo feito pelo governo.Os profissionais de comunicação do governo do Estado participaram nesta sexta-feira (28) do seminário Política de Comunicação para um novo Governo, promovido pela Secretaria de Estado da Comunicação (Secom). O encontro, realizado
no auditório Aquatune, do Palácio República dos Palmares, serviu para a apresentação do plano de ação referente à nova política de comunicação institucional que será desenvolvida nos próximos quatro anos.

O seminário foi aberto pelo governador em exercício, José Thomaz Nonô, que defendeu a uniformidade do discurso da comunicação governamental, para dar mais visibilidade às ações e aproximar a população do Governo. "A imagem do Governo, que é o seu bem mais valioso, depende do desempenho da Secretaria da Comunicação e de seus integrantes. Um governo sério, honesto e competente, como é o governo Teotonio Vilela, precisa de maior expressão", disse
Nonô.

Ele ressaltou a necessidade de unificar a política de comunicação em torno da principal meta do governo do Estado, que é a promoção de políticas voltadas à melhoria dos indicadores sociais. "Temos que superar a impressão equivocada de que o Governo é um arquipélago composto de várias ilhas - órgãos e secretarias. O Estado de Alagoas opera com dificuldades históricas, mas vamos trabalhar com um horizonte positivo, pautado na conquista da credibilidade e no ajuste das contas públicas. O Governo é um só, a imagem é global".

Foram definidos como objetivos principais, apresentados pelo secretário-adjunto da comunicação, Mário Lima, o trabalho integrado entre os assessores e o fortalecimento e organização na produção jornalística e de peças publicitárias. Ele também falou sobre a uniformização da linguagem entre os profissionais que compõem as assessorias, além da consolidação e do aperfeiçoamento dos instrumentos de comunicação social.

"Nós, que fazemos a comunicação do Governo do Estado, precisamos falar a mesma linguagem, defender as mesmas propostas, sempre visando a garantia de boas práticas de informação para a socidade. Nossa principal missão é mostrar a qualidade do trabalho que vem sendo feito", pontuou o secretário de Estado da Comunicação, Rui França.

O secretário reafirmou aos assessores a importância de redefinir a estrutura organizacional da comunicação feita no Governo do Estado, que, segundo ele, pode ser explorada nos mais diversos aspectos, garantindo maior visibilidade e reconhecimento das ações realizadas pelo Governo.

*Material recebido por email pela secom.

Nenhum comentário: