"Em comunicação não basta focar o destino é preciso observar a ponte" Carlos Parente (Obrigado! Van Gogh)

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Comunicação: a base para um bom relacionamento


Por Patrícia Bispo


Em várias situações o relacionamento entre as pessoas sempre foi comparado como um elo responsável pela convergência ou divergência de comportamentos adquiridos a partir de ideais e experiências adquiridas ao longo da vivência de cada indivíduo. Isso ocorre não somente no campo pessoal, como também no ambiente corporativo. Por essa razão, a comunicação interna tornou-se um fator diferenciado e estratégico para as empresas com visão de futuro. Essa face do comportamento humano foi amplamente analisada por Marshall McLuhan que introduziu ao vocabulário da humanidade expressões como o impacto sensorial, o meio é a mensagem e aldeia global como metáforas para uma sociedade ávida de se manifestar, ou seja, comunicar-se de forma eficaz.




Não é por acaso que as empresas dos mais variados segmentos mostrem-se convictas de que para obterem resultados significativos é fundamental manter uma comunicação clara com seu capital humano. Afinal, se a organização não conseguir transmitir aos funcionários o que se espera deles, menos ainda entenderá o que seus talentos esperam dele e a consequência será o desligamento desses. Para quem atua em Gestão de Pessoas, um taxa significativa de turnover é um verdadeiro "tiro no pé", mas que pode ser evitada quando a linhas de comunicação interna inclui saber ouvir, escutar e transmitir.

Um caso interessante de uma comunicação eficaz que permite um estreito relacionamento entre os profissionais ocorre na Cinco TI - empresa gaúcha que atua no ramo de Tecnologia da Informação. Segundo Alandra Telles, diretora de Recursos Humanos, a companhia atua de forma diferenciada não apenas em relação aos clientes externos como também junto ao público interno. A base para a postura da companhia - no que diz respeito ao relacionamento com os profissionais - parte do princípio que amar o que se faz é fundamental para o alcance de metas.

"O relacionamento que desenvolvemos com as pessoas que fazem a Cinco TI ser diferente é sempre claro e transparente. Acreditamos e damos credibilidade à nossa força-tarefa, valorizando cada detalhe nas pessoas que trabalham conosco e incentivando a constante melhoria nos processos. Dando voz aos nossos profissionais, somos mais eficazes em alcançarmos o sucesso. Desde o início trabalhamos assim, nossa história nos possibilita ver que contar com a ajuda de todos e permitir que opinem, critiquem e sugiram uma forma diferente de trabalhar, só nos levou cada vez mais longe", argumenta Alandra Telles.

Um dos pontos fortes da política de comunicação interna da empresa é a abertura que os funcionários têm espaço para, diariamente, relatarem pontos que podem ser melhorados na Cinco TI. Isso faz com que as ideias surjam a todo o instante e o ambiente é propício a um constante brainstorming. A companhia, vale ressaltar, conta com uma hierarquia, porém o acesso aos gestores é livre e imediato, o que possibilita uma troca muita intensa de sugestões. É possível falar abertamente com colegas, "bolar" novos conceitos que serão levados às lideranças ou simplesmente sentar ao lado do presidente da empresa e manifestar tudo que está bom ou ruim. Não há restrições com quem ou o que deve ser expresso pelas pessoas.

Práticas de comunicação - A Cinco TI possibilita várias oportunidades para conversar com os funcionários. Dentre essas, destaca-se a realização de um encontro que ocorre normalmente a cada dois meses com todos os setores da companhia. Os assuntos são pontuais, trazidos previamente pelos próprios colaboradores e discutidos abertamente por todos. Também podem ser feitos convites a outros profissionais para proferirem palestras nessas oportunidades. "Esse é um evento que fazemos depois do expediente e tem duração de até duas horas. Além disso, havendo a necessidade, fazemos reuniões com nossos colaboradores no dia a dia", complementa a diretora de RH.

Alandra Telles explica, ainda, que as reuniões gerais sempre contam com a presença dos gestores. Por esse motivo, a linha entre o diretor do setor e o funcionário é muito tênue e todos se tornam muito próximos. Também são promovidas reuniões que ocorrem entre o presidente e os diretores, assim como com toda a empresa ou até reuniões que são marcadas entre os próprios colaboradores para discussão de algum processo específico.

E o feedback? - Quando questionada sobre o espaço que o feedback dentro da política de comunicação interna, a diretora de Recursos Humanos diz que esse processo faz parte da rotina da organização e é uma ferramenta excelente de se trabalhar. Os envolvidos, vale destacar, ficam a par de tudo o que está acontecendo: as atividades a serem desenvolvidas, de que forma precisam ser realizadas e os prazos estipulados. Os profissionais contam com a presença dos gestores que ficam à disposição para ajudá-los no que for necessário. "O feedback apresenta-se a qualquer momento, seja positivo ou negativo. Um elogio nunca fica para depois, assim como uma falha que é imediatamente esclarecida e resolvida", enfatiza.

Benefícios - O processo de comunicação interna proporciona benefícios significativos à Cinco TI. Dentre esses, destacam-se: a valorização dos profissionais; geração da transparência e confiança na gestão, uma vez que a empresa faz questão de não omitir para o funcionário como está o desempenho nas atividades que exerce e o que ele precisa ir mais além, alcançando as competências que a companhia espera dele. O reflexo dessa postura clara reflete, por sua vez, a confiança dos profissionais no modelo de gestão adotado pela companhia. Isso porque eles ficam tranqüilos, pois sabem que sempre terão um canal aberto para conversarem quando suas performances não estiverem indo bem. Da mesma forma, os funcionários têm a segurança de que receberão retornos positivos das atividades executadas com sucesso.

Comunicação não verbal - Há quem imagine que a comunicação é expressa apenas através de palavras escritas ou mencionadas durante um diálogo. Contudo, ela vai além e também se manifesta através da maneira de cada pessoa se vestir. Na Cinco TI todos os níveis têm liberdade de se vesti de acordo com seu estilo e modo de vida, pois o que importa para a organização é o trabalho bem executado.

"Na companhia adotamos o estilo que quisermos. Mas, quando mantemos contato com parceiros, clientes ou fornecedores, procuramos nos adequar à realidade do mercado, em trajes mais formais, respeitando o modo de vestir-se de cada lugar", resume Alandra Telles, ao mencionar nos dias de calor o vestuário mais usado pelos homens é camiseta regata e bermuda. "Temos a liberdade de trabalhar com vestuário absolutamente simples. O importante é que as pessoas se sintam bem e trabalhem satisfeitas que a empresa caracteriza-se ainda por contar com uma equipe formada por profissionais de várias faixas etárias.

O perfil dos nossos profissionais caracteriza-se pela vontade de caminharem junto com a empresa. Atualmente, temos parte do nosso quadro de colaboradores pertencem à geração X, mas há espaço também para os talentos da Y. Não há restrição de gerações para fazer parte da equipe e o importante é o colaborador não ser acomodado e querer ir sempre além.

Retenção de talentos - A diretora de Recursos Humanos pontua que as ações da organização são vistas de forma muito intensa. "Acreditamos que atraímos muitos talentos com essa maneira diferenciada de trabalhar e conseguimos reter aqueles colaboradores que fazem a diferença conosco. Percebemos que o mercado sofre de falta de amor. Os funcionários sentem falta de atenção, são carentes. Descobrimos que não é difícil oferecer isso a eles. Tudo é possível se fizemos com amor e dedicação. Acreditamos em cada um dos nossos colaboradores e sabemos que eles também acreditam na empresa que tanto se dedicam", finaliza.



* Material disponível em: http://www.rh.com.br/Portal/Comunicacao/Materia/7276/comunicacao-a-base-para-um-bom-relacionamento-.html

Nenhum comentário: