"Em comunicação não basta focar o destino é preciso observar a ponte" Carlos Parente (Obrigado! Van Gogh)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Globo X Record...Isso vai longe

Matéria publicada dia 13 de Agosto no portal Comunique-se, disponível no link

http://www.comunique-se.com.br/index.asp?p=Conteudo/NewsShow.asp&p2=idnot%3D53181%26Editoria%3D8%26Op2%3D1%26Op3%3D0%26pid%3D107416785025%26fnt%3Dfntnl


Caso Edir Macedo gera 'guerra' entre Globo e Record
Da Redação

O Jornal da Record da última quarta-feira (12/08) atacou, com uma reportagem de mais de dez minutos, a Rede Globo de Televisão. A matéria foi uma resposta à reportagem veiculada no dia anterior pelo Jornal Nacional, sobre as acusações contra o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo.

A exibição da matéria já havia sido anunciada na manhã de ontem, no Fala Brasil. A reportagem, apresentada por dois ex-globais, Ana Paula Padrão e Celso Freitas, contestou o tipo de jornalismo praticado pela Rede Globo, afirmando que a emissora "manipula o noticiário".

"A família Marinho sempre usou a emissora a favor de seus interesses pessoais", este era um dos textos de abertura da reportagem. A matéria também relembrou casos políticos, como o debate de Lula e Fernando Collor de Mello, em 1989.

“Todos que contestaram a família Marinho acabaram com suas carreiras políticas”, disse a reportagem. A emissora também enfatizou o crescimento de sua audiência como algo assustador para a concorrente. “O crescimento da Record está incomodando (...) Liderança que provoca desespero”.

A reportagem fazia dois questionamentos: “Como a Globo recebeu os papéis sigilosos da investigação?”, e “O que motivou os ataques, tamanha violência?”, indagou o texto.
Celso Freitas encerrou a reportagem com a nota oficial da igreja. "A Universal afirma que confia na Justiça brasileira, que não se influencia pelo interesse de qualquer grupo, mesmo aquele que quer manter o monopólio da informação". Entretanto, em nenhum momento a emissora defendeu Macedo das acusações.

Globo também atacaNa mesma noite, o Jornal Nacional exibiu duas matérias enfatizando a ajuda internacional que o Ministério Público pedirá para continuar as investigações e rastrear as movimentações financeiras de Edir Macedo. Além disso, a reportagem ressaltou a repercussão internacional do caso.

Edir Macedo e outros nove executivos de seu grupo são acusados pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP) por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, como o suposto desvio do dinheiro dos fiéis para a compra de empresas de comunicação e bens pessoais.

A "guerra" continua Hoje, Luciano Faccioli, apresentador do São Paulo no Ar da Record, afirmou que a emissora irá rebater as novas reportagens da TV Globo, exibidas ontem.

Nenhum comentário: