"Em comunicação não basta focar o destino é preciso observar a ponte" Carlos Parente (Obrigado! Van Gogh)

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Posso falar? Conheça as regras do Google para o uso das redes sociais

Izabela Vasconcelos


O Google é conhecido por seu ambiente e funcionários despojados, mas a empresa também adota regras no uso das redes sociais. Os colaboradores podem falar abertamente sobre suas posições partidárias e vida pessoal, mas não devem falar nada sobre a empresa em seus perfis.

A marca Google, de US$ 111,5 bilhões, é visada por diversos concorrentes, o que leva os funcionários a se conterem nas redes. “A pessoa pode falar da vida dela, opiniões, o que quiser, mas a regra é nunca falar nada do Google”, explica Felix Ximenes, diretor de comunicação da empresa no Brasil.

Felix explica que a empresa é muito transparente com os funcionários. “Os colaboradores falam de tudo, sabem dos novos projetos, podem conversar com quem quiserem na empresa, criticar a empresa, mas eles não devem expor isso na internet”.

Os colaboradores podem se identificar como funcionários da empresa nas redes sociais, mas não devem tratar de assuntos profissionais. Ximenes conta que nunca houve nada grave na discrição dos colaboradores, embora deslizes tenham ocorrido. “Alguns funcionários do Google daqui foram para a sede da empresa na Califórnia e começaram a postar no Twitter o que era diferente lá da empresa aqui no Brasil. Falamos com eles para não comentarem mais esses assuntos e nunca mais houve nada parecido. Mas não houve demissão, nem nada”, conta.

E se um colaborador do Google não falar da empresa, mas afrontar alguém ou criar alguma polêmica nas redes sociais? Diferente do que já aconteceu em muitas empresas jornalísticas, o Google não demite por esse motivo. “A pessoa vai arcar com as consequências, vai ser criticada na própria rede, mas o Google não demite por isso. A empresa não cercea a liberdade”, afirma.

Facebook

Apesar de ser concorrente do Orkut, do Google, o Facebook pode ser usado livremente pelos colaboradores do Google, inclusive dentro da empresa. “O acesso a qualquer rede de relacionamento é permitido”, diz Ximenes.

*Material disponível em: http://www.comunique-se.com.br/index.asp?p=Conteudo/NewsShow.asp&p2=idnot%3D58888%26Editoria%3D1193%26Op2%3D1%26Op3%3D0%26pid%3D107416785025%26fnt%3Dfntnl

Nenhum comentário: